Espetáculo de dança do ventre ‘Mulheres’ estreou em Rio Branco, na Usina de Arte

Por G1 AC (adaptado)

(Foto: Aquele Casal Fotógrafo)

(Foto: Aquele Casal Fotógrafo)

A primeira apresentação ocorreu no último sábado (02/05), na Usina de Arte. O espetáculo ficará em cartaz nos dias 2, 9, 16 e 30 de maio, sempre às 20h.

Com produção do Studio Alimah de Dança do Ventre, essa é primeira temporada do espetáculo, após duas apresentações piloto realizadas no final de 2014. O grupo conta com dez dançarinas do ventre com idade entre 16 e 50 anos.

Após temporada na capital, o evento fará oficina de dança do ventre no dia 5 de junho na cidade de Cruzeiro do Sul. Nos dias 5 e 6 de junho, o grupo deve fazer duas apresentações no Teatro dos Náuas.

O Studio Alimah de Dança do Ventre é coordenado pela professora Yane Alimah e existe há 4 anos na capital acreana.

Serviço

O quê: Espetáculo Mulheres – Dança do Ventre

Quando: 2, 9, 16 e 30 de maio, às 20h

Onde: Usina de Arte João Donato (Avenida das Acácias, 1.155, bloco B, Distrito Industrial, Rio Branco-AC)

Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

 

Anúncios

Liga das Quadrilhas Juninas do Acre traz a Rio Branco o espetáculo Calendário Revirado

calendariorevirado.giros

O projeto de intercâmbio da Liga das Quadrilhas Juninas do Acre (Liquajac), financiado pelo Fundo Municipal de Cultura, da Fundação Garibaldi Brasil (FGB), com o apoio cultural do governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM), traz a Rio Branco-AC, hoje, o espetáculo de dança-teatro Calendário Revirado, do Grupo Afixirê (MA), com direção de Xico Cruz.

Calendário Revirado, com classificação livre, se apresenta na Usina de Arte João Donato, às 18 horas, com ingressos no valor de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

A encenação do espetáculo é da bailarina pernambucana Leila Nascimento, que o define: “É um convite ao perder-se; divagar pelos anos, personagens, memórias… encontrar-se no repertório corporal e afetivo de uma bailarina que carrega em seu matulão histórias de muitas elas”. Leila é antropóloga, coreógrafa, bailarina e quadrilheira, coordena o grupo Matulão de Dança e atualmente trabalha no Núcleo Educativo do Paço do Frevo da Prefeitura do Recife/PE.

A trilha sonora do espetáculo é composta pelo MambemBricantes e Flávia Wenceslau.

Serviço:

Espetáculo de dança-teatro com o Grupo Afixirê (MA)

Dia 26 (domingo) às 18h

Teatro da Usina de Arte

Produção: Grupo Afixirê

Ingresso: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Indicação: Livre

Duração: 40 min

O projeto “Travessia”, da performer paulista Talma Salém será realizado em Rio Branco no dia 23/01

travesia-580x387

O projeto “Travessia”, da performer paulista Talma Salém será realizado em Rio Branco no dia 23, sexta, às 10 horas, na Praça da Revolução. O trabalho tem a colaboração do coreógrafo americano Sherwood Chen. A performance transmídia é uma intervenção para espaços públicos.

“O trabalho proporciona a alteração do espaço-temporal por meio de uma movimentação instável e contínua. Chamo de um corpo quadrúpede, sem rosto, que avança lentamente buscando no horizonte do olhar para trás seu ponto de equilíbrio”, explica Talma Salem.

A intervenção foi criada dentro do projeto “Guerrilha Poética: cartografia dos sentidos”, contemplado pelo prêmio Funarte Petrobras Klauss Vianna 2012 e é fruto de um processo de imersão em uma sala de ensaio de um antigo hospital transformado no Instituto Cultural Mundo Novo, em São Paulo, após três semanas de convivência com 20 outros artistas.

“Um olhar para dentro. Um corpo que avança e traça só o seu caminho”, define a artista. O projeto é contemplado com o Prêmio Funarte de Artes de Rua, e tem o apoio cultural local do governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM).

O encontro laboratório

O projeto envolve também uma oficina, uma espécie de encontro laboratório, nos dias 23, 24 e 25 deste mês, na Usina de Arte, das 15 às 18 horas. As inscrições para a formação podem ser efetuadas pelo link https://goo.gl/forms/P5t8okzGYK

“O objetivo é encontrar criadores locais e compartilhar metodologia de criação relacionados à pesquisa”, diz Talma Salem, que propõe no encontro um espaço de experimentações ligadas à performance “T r a v e s si a”.

O laboratório se destina a artistas profissionais e amadores com interesse nas artes do corpo e na criação para o espaço público.

Documentário Interativo: “Forró dos Veie – O que se passa lá”

Tema: É um forro que acontece nos finais de semana (sábados e domingos) no bairro Aeroporto Velho. Reúne um número muito grande de pessoas do próprio bairro e dos bairros vizinhos. Nos últimos tempos, deixou de ser freqüentado somente pelos idosos e, hoje em dia, jovens, adultos e idosos se reúnem para dançar, beber e se divertir.

Pessoas ganham a vida ali naquele local, que é o ponto de diversão das pessoas mais humildes da comunidade. Os donos do bar, os mototaxis, as senhoras vendedoras de comidas típicas como galinha caipira, guisado de porco e outros pratos da região. A idéia deste documentário seria justamente retratar esse “espaço cultural” da cidade.

Abordagem: Enfocar o ponto de vista das pessoas que freqüentam o “Forró dos Veie”. Pretendo dar a câmera para elas fazerem suas próprias imagens e entrevistas sobre o forró. O objetivo é que os próprios participantes mostrem a visão deles do “Forró dos Veie”.

Estrutura técnica: Usar uma câmera amadora (Hand Cam) e também câmera fotográfica.