RESULTADO DO SORTEIO DE INSCRITOS PARA OS CURSOS FIGURINISTA E FOTÓGRAFO DA USINA DE ARTE

Divulgamos a lista de inscritos sorteados para participarem dos cursos FIC Figurinista e Fotógrafo ofertados na Usina de Arte João Donato por meio do Instituto Dom Moacyr e Fundação de Cultura Elias Mansour. Divulgamos também a lista de espera para os dois cursos.

Para os inscritos nos cursos Desenhista de Animação e Músico de Banda, informamos que a entrevista de seleção acontecerá nos dias 24 (sexta-feira) e 27 (segunda-feira) no horário entre 14h30 e 18h na Usina de Arte. O inscrito opta por qual dia quer comparecer para a entrevista. Todavia, informamos que aquele que não comparecer nos dias e horários acima informados estará automaticamente excluído do processo de seleção.

CURSO FIC FIGURINISTA (organizada por ordem alfabética)

Ana Paula Lima da Silva.

Anderson José da Silva

Bruna Pinheiro Duarte

Carolina Pacheco Sgorla

Cristiane Paula de Araújo

Dionina Gomes de Souza

Elen de Souza da Silva

Emily Juliana da Silva Santos

Evania Maria Ferraz Araújo

Flavia Rafaela da Silva Pereira

Francimilda Juca de Sousa

Henrique da Silva Queiroz

Jaine Cléssia dos Santos Henrique

Jéssica Brenda da Cunha Pereira

Laiana Raquel Menezes Castelo Branco

Lucas Lins de Araújo Peixe

Magnum Gomes da silva

Maiquilene Cunha de Souza

Marcia Roberta Silva Lebre de Freitas

Milene Caroline Pires de Jesus

Pedrina Pereira de Souza

Ramon Souza Farias

Roger Luis Alemão de Freitas

Tailini Mendes Coradi

Walesson Cezar Barbosa Cavalcante

LISTA DE ESPERA (organizada por ordem de sorteio)

Luciano da Silva Rodrigues

Maria Jaqueline Nascimento das Chagas

Bruna Sthefany Braga Martins

Laura Silva Yarzon

Alana Monte Nascimento

Yasmin Morais Pires

Shyrliane de Morais Ferreira Melo

João Vitor Freitas da Silva

Eveline Silva Bispo

Lucas Loredo da Costa

CURSO FIC FOTÓGRAFO (organizada por ordem alfabética)

Aldine de Viveiros Alves Montenegro Padula

Anderson Cavalcante Menezes

Andressa dos Santos Pascoal

Arlan Hudson Souza e Silva

Astorige de Paula Rodrigues Carneiro

Brenda Wendy do Nascimento Rocha

Camila Pereira Lima

Erica Costa Crispin

Giocondo Grotti Galileu Moura Brasil

Giovana de Lima Gomes

Jaiane Maria da Costa Almeida

Juliana Alves

Jully Joyce Specht Leal

Laryssa Félix dos Santos

Lília Moreira de Oliveira

Luana Ferreira de Souza

Lucas Gercino Sousa Silva

Lucas Nascimento de Aguiar

Marcos Antonio Santos da Silva

Maria Luana Diniz Pinheiro

Nadyne Silva Felisberto

Nágyla Silva Felisberto

Natan de Lima França

Natan de Vasconcelos Negreiros

Rafael Barbosa de Souza

Rayssa Alves

Rita Cordeli Farias de Pontes

Thawana Alexandrino Lopes

Vitor Hugo Carvalho Calixto

Ycla Hemmily Pinto de Araujo

LISTA DE ESPERA (organizada por ordem de sorteio)

Kátima de Souza Moreira

João Vitor Castelo Nogueira Costa

Kelvison Nogueira Filgueiras da Silva

Weliton Aguiar Lira

Maria de Jesus Vieira do Nascimento

Ajackson Glauber de Sousa Lima

Mary Barbosa Eusébio

Matheus Gomes de Lima

Luiz Carlos Ferreira Penha

Kataryny Oliveira Moreira

Início das aulas

FIGURINISTA: 29 de março

FOTÓGRAFO: 27 de março

Apresentação do espetáculo “O Organismo” na Usina de Arte

O grupo Macaco Prego da Macaca apresenta na Usina de Arte João Donato, nesta sexta-feira, 24, às 19h, o espetáculo O Organismo, que abre a programação da Semana do Teatro em 2017. A programação completa está disponível no site e na página do Facebook da Federação Acreana de Teatro.

O ORGANISMO_Foto Talita Oliveira-41

Foto: Talita Oliveira

O Organismo foi estruturado a partir de memórias, poemas, citações e certa dose de ficção, elementos que são levados ao palco para lembrar a Rio Branco dos anos 1970 e início de 1980. Em síntese é um espetáculo teatral com forte expressão sonora e plástica, tendo como fio condutor das cenas a história de Gerlandinelza, uma mulher esquizofrênica, que não aceita estar novamente na miséria. O espetáculo apresenta um conjunto de histórias de loucos e de prostitutas da cidade de Rio Branco. Também discute o corpo humano sua digestão, seus prazeres, suas dores e sua finitude.

O ORGANISMO_Foto Talita Oliveira-93

Foto: Talita Oliveira

A entrada é gratuita e é indicado para maiores de 13.

Serviço

O quê? Espetáculo O Organismo

Quando? 24/03/2017, às 19h

Onde? Usina de Arte João Donato

Encerramento do Curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por meio do Centro Audiovisual Norte-Nordeste (CANNE), encerrou hoje, em Rio Branco-AC, o curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão, ministrado pelo diretor e ator Christian Duurvoort.

O curso, que teve duração de 45 horas de duração, iniciou-se no dia 7 deste mês, na Usina de Arte João Donato. Apesar das 25 vagas oferecidas, somente 17 selecionados acompanharam as aulas, entre produtores audiovisuais, atores, diretores de teatro, estudantes de comunicação, artes cênicas e cinema e professores de artes.

Neste sábado, das 9h às 14h, a turma assistiu e debateu sobre as cenas construídas com os alunos em atuação. O exercício foi um laboratório proposto por Christian Duurvoort para que os participantes vivenciassem na prática algumas situações que envolvem essencialmente a relação diretor-ator e assim entendessem melhor as possibilidades de trabalho com a câmera e as abordagens ao se dirigir atores no cinema e na televisão.

20161111_170214

direção de cena / fotografia: Alex Pimentel

Antecedeu ao laboratório, debates e análise de filmes, tendo como enfoque a técnica do ator e da direção durante o processo criativo, especialmente para o cinema. O objetivo do curso, que era desenvolver uma estratégia de trabalho com atores e não atores, segundo os participantes, foi alcançado.

20161111_165014

Interpretação e direção de cena  / Fotografia: Alex Pimentel

A aluna Dalcimara falou sobre a importância do curso para ela: “este curso me ajudou a entender questões internas. Além disso, abriu meu olhar para a interpretação. Hoje sei avaliar uma cena teatral ou cinematográfica baseando-me no que vi e aprendi no curso.”

Para Ney Ricardo, o curso possibilitou compreender melhor o universo do ator na construção do personagem, ampliando seu conhecimento sobre a preparação do ator.   

Quantos às expectativas, o aluno João Vitor declarou que “o curso foi ótimo. Trouxe um grande aprendizado com um diretor de vasta experiência profissional, sobretudo no cinema. Superou minhas expectativas em relação ao aprofundamento nos debates sobre o trabalho do diretor e do ator.”

20161111_192100

Interpretação e direção de cena / Fotografia: Alex Pimentel

Estes depoimentos demonstram a relevância, para os acreanos, dos cursos trazidos pelo CANNE ao nosso Estado há 8 anos. Em parceria com o governo do Acre, por meio da Fundação Elias Mansour, já recebemos cursos de direção de arte, de figurino, de fotografia em alta definição, de produção executiva, de roteiro, entre outras ações de formação.

Esperamos que em 2017 outros cursos com a mesma qualidade e profissionalismo sejam ofertados pela Fundação Joaquim Nabuco/CANNE em Rio Branco.

Festival Pachamama oferece Oficina de Fotografia para Cinema, com Pedro Von Krüger

Alvará

Pedro von Krüger

Dividida em cinco módulos, a oficina abordará aspectos técnicos e práticos da direção de fotografia, incluindo história da imagem, percepção visual, enquadramento e composição, câmeras e lentes, movimentos de câmera, filmagem quadro a quadro, macro e high speed, iluminação (qualidade, intensidade, temperatura e correção de cor), análise de roteiro, concepção visual, desenho e mapa de luz, relação do diretor de fotografia com o filme, entre outro. No quinto módulo, os participantes aprenderão na prática a lidar com estúdio, refletores e câmeras e a iluminar uma cena.

A oficina é gratuita e direcionada a profissionais na área do audiovisual e para pessoas interessadas e com trabalhos relacionados à temática. 

A oficina tem carga horária de 15h e acontecerá no período de 21 a 25, no horário de 9h às 12, na filmoteca da Biblioteca pública.

A seleção dos inscritos será definida pela ordem de inscrição. Os demais inscritos formarão cadastro reserva.

Serviço:

 Ação: Oficina de Fotografia para Cinema

Data: de 21 a 25 de novembro de 2016

Horário: 09h às 12h

Local: Filmoteca da Biblioteca Pública

Nº de vagas: 20

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Sobre Pedro von Krüger

Pedro von Krüger nasceu em Salvador (BA) e em 1997 chegou ao Rio de Janeiro, onde se formou em Cinema pela UNESA no ano de 2001. Iniciou sua carreira trabalhando como assistente de direção em vários DVDs musicais. No ano de 2003, ingressou no departamento de fotografia como assistente de câmera e trabalhou em diversos longas metragens, entre eles “Cazuza, o tempo não para”, Tropa de Elite 1 e 2, “Baixio das Bestas”, “À Deriva”, , “Uma Professora Muito Maluquinha”, “Raul, o início, o fim e o meio” entre outros.

Como diretor, realizou os longas “Pulmão da Arquibancada”, “Estrada de Sonhos” e “Memória em Verde e Rosa” além de diversos clipes e DVDs musicais. 2016 – Trabalho Escravo – Série para HBO – Diretor de Fotografia e Câmera – Dir. Bruno Barreto e Marcelo Santiago – Nokun Txai – Série Documental – Diretor de Fotografia – Dir. Sérgio de Carvalho, entre muitos outros trabalhos de destaque nacional.

CANNE divulga resultado da seleção para o curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão

O Centro Audiovisual Norte-Nordeste (CANNE) divulgou no site da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), nesta quinta-feira, 03, o resultado da seleção para o curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão em Rio Branco-AC.
Com 45 horas de duração, o curso será realizado de 7 a 12 de novembro de 2016 na Usina de Arte João Donato, Avenida das Acácias, nº 1.155, Setor B, Distrito Industrial.

As aulas serão de segunda a sexta-feira das 14h às 22h e no sábado das 8h às 13h.
O curso será ministrado pelo diretor e ator Christian Duurvoort e as vagas disponibilizadas para profissionais, professores e estudantes de comunicação, artes e audiovisual.

A seguir, a lista, organizada por ordem alfabética, dos 25 alunos selecionados.

Aldo Vladimir Mendieta Meruvia
Alex dos Santos Pimentel
Daniel Alves Scarcello
Francesco da Silva Gomes
Isabel Paixão de Souza Albuquerque
Ivan Ferreira de Castela
Jairo Ferreira da Silva
Jobson Costa de Souza
Lonara da Silva Teixeira
Luana Ferreira de Souza
Mágila Maria Alves de Souza
Marcelo Luís Lopes dos Santos
Marcos Paulo Furtado Chaves
Mariana Dantas de Lima
Marianne Salomão Kriebel
Marques Izitio Alves
Melania Oriá Brasil
Milla Christie de Souza Silva
Nardia Taina de Araújo Lima Chaves
Nelson Javier Ugarte Sanabria
Ney Ricardo da Silva
Priscila Cristina Miranda de Araújo
Rogerio Barcellos Ferraz Junior
Sacha Cordeiro de Alencar
Ycla Hemmily Pinto de Araújo

O CANNE solicita aos os alunos selecionados que confirmem a participação no curso através do envio de e-mail para canne.cursos@fundaj.gov.br até o fim da tarde de hoje, 03 de novembro de 2016.

OBSERVAÇÃO: A coordenação do Usina de Arte solicita aos alunos selecionados, que se possuírem colchonete, traga para as aulas, pois irão necessitar. 

 

CANNE oferece na Usina de Arte curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por meio do Centro Audiovisual Norte-Nordeste (Canne), em parceria com a Fundação de Cultura do Estado do Acre, Fundação Elias Mansour, promoverá entre os dias 7 e 12 de novembro de 2016 o curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão. O curso será ministrado pelo diretor e ator Christian Duurvoort na Usina de Arte João Donato.

Resultado de imagem para curso Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão

O objetivo do curso é ensinar ao aluno a desenvolver uma estratégia de trabalho com atores e não atores, através de práticas, debates, análise de filmes, improvisação e trabalho com câmera tendo como enfoque a técnica do ator e da direção de atores para facilitar o processo criativo.

O curso é gratuito, tem uma duração de 45h/aula distribuídas entre 6 dias, de segunda a sábado.  São 25 vagas disponibilizadas para profissionais, professores e estudantes de comunicação, artes e audiovisual.

Os interessados devem realizar a inscrição até 25 de outubro exclusivamente pela internet através do link:

https://docs.google.com/forms/d/1gdXHuXENiKTajInk7fqkFid79t_6SrxQ8Tm9sSl4vjg/viewform

Todas as informações sobre o processo de seleção dos inscritos encontram-se no edital disponível no link abaixo.

http://www.fundaj.gov.br/images/stories/canne/editais2016/edital_diratoresintcintv_riobranco_2016.pdf

Sobre o instrutor – Christian Duurvoort tem experiência internacional em preparação de elenco para teatro e dança e no audiovisual foi o responsável pelo elenco de trabalhos como Cidade de Deus, Cidade dos Homens, O Ensaio Sobre a Cegueira, Xingu entre outros. Além de experiência profissional na área da temática do curso, Christian também tem experiência em formação, tendo ministrado diversos cursos em países como Cuba, Venezuela e também no Brasil, sempre passando aos alunos o método criado por ele mesmo de preparação de atores: Ator Imaginário.

 Serviço

Curso de Direção de Atores e Interpretação para Cinema e Televisão

Instrutor: Christian Duurvoort

Carga horária: 45 horas

Público alvo: profissionais, professores e estudantes de comunicação, artes e audiovisual.

Vagas: 25

Período de inscrição: de 11 a 25 de outubro de 2016.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 14h às 22h (com intervalo para almoço e lanche) e no sábado das 8h às 13h

Período: 7 a 12 de novembro

Local: Usina de Arte João Donato, avenida das Acácias, nº 1.155, Setor B, Distrito Industrial, Rio Branco-AC. CEP 69.920-202.

Para outras informações:

Telefones: (68) 3229-6892 / 9923-4987

Educandos do curso técnico de Teatro da Usina de Arte apresentam o espetáculo “Se essa rua fosse minha…”

Hoje os educandos do curso técnico de Teatro da Usina de Arte fazem a última apresentação do espetáculo “Se essa rua fosse minha…” para alunos de escolas da rede pública de Rio Branco. O espetáculo é um exercício experimental resultado das habilidades desenvolvidas pelos educandos durante os três primeiros módulos do curso.

O trabalho é autoral e surgiu como criação coletiva da turma. A mediadora Claudia Toledo orientou uma pesquisa sobre as histórias cotidianas e familiares das comunidades onde vivem os educandos. Daí então a construção do texto e da encenação foi sendo desenhada a cada encontro pelos educandos/atores e mediadora.  

O processo de montagem foi desenvolvido de modo colaborativo permitindo que a turma pudesse criar todos os elementos da encenação – texto, cenário, figurino e interpretação. A trilha sonora foi criada e executada por Claudia Toledo e pelo músico André Dantas.

A dramaturgia foi inspirada nas situações corriqueiras dos bairros – nas brincadeiras de infância que acontecem nas ruas, na transição da puberdade para a adolescência e suas descobertas, nas situações familiares e nas relações sociais dentro das comunidades. A obra traz à cena, de forma lúdica e crítica, questões relacionadas à educação das crianças, à sexualidade na pré-adolescência, ao preconceito e à violência, aos problemas de infraestrutura da cidade, às transformações e tradições culturais da nossa sociedade.

A estreia do espetáculo deu-se em julho e agora a turma resolveu reapresentá-lo para as escolas públicas. Tivemos como público as escolas José Ribamar Batista (EJORB), Raimundo Gomes, e hoje, nesta última apresentação, Elozira dos Santos Thomé. Antes de assistirem ao espetáculo, o público faz um percurso pela Usina de Arte, conhecendo os ambientes e a história do espaço. 

O curso técnico de Teatro é ofertado no âmbito do PRONATEC por meio do Instituto Dom Moacyr e da Fundação Elias Mansour.

Beco do Mijo se apresenta na Usina de Arte João Donato

Beco do Mijo é uma vivência artística que nasceu a partir de processos de criação no Curso de Artes Cênicas da UFAC, quando alguns alunos, cumprindo atividade curricular, escolheram fazer uma releitura do conto Beco do Mijo, da escritora acreana Florentina Esteves.

Cena da vivência “Beco do Mijo” (Foto: Teddy Falcão)

Cena de “Beco do Mijo” (Foto: Teddy Falcão)

O conto de Florentina traz o olhar de uma moradora dos cortiços de Rio Branco, os quais estavam sendo desapropriados para planos de construção das estalagens onde ficariam os Soldados da Borracha, que chegavam em centenas do Ceará, durante a década de 1940.

A vivência Beco do Mijo, como manifestação artística, propõe uma leitura do conto através de uma narrativa física, se dispondo a criar uma atmosfera tanto para o intérprete criador quanto para o público. Uma não hierarquia. Um jogo performático, tendo como referência a dança contemporânea, o minimalismo, as abordagens somáticas, a não representação e as super interpretações, como enriquecimento de repertório para o público intérprete.

Cena da vivência 'Beco do Mijo' (Foto: Bom Dia Amazônia)
Cena da vivência ‘Beco do Mijo’ (Foto: Bom Dia Amazônia)

Durante os ensaios do Beco do Mijo, os atores constroem o espetáculo colaborativamente trazendo referências de estudos e pesquisas pessoais para serem aplicadas em cena.

A proposta da vivência que acontecerá no dia 06 de junho de 2015 é  abrir o processo a todos que tenham o interesse nos elementos do jogo performático que os atores experimentam e que dá forma e organicidade ao trabalho.

Serviço

O quê? Espetáculo Beco do Mijo

Quando? 06/06/2015, às 17h e às 20h

Para quem? comunidade em geral

Onde? Usina de Arte

Aviso: orientamos que os participantes estejam vestidos com roupas confortáveis, pois o processo trabalha com cenas itinerantes. Alertamos que eventualmente as roupas podem ser respingadas com elementos sensoriais como a água, argila e ervas, usados em cena.

Teatro Ânima apresenta o espetáculo ‘A mais forte?’ na Usina de Arte João Donato

Professores da Universidade Federal do Acre (Ufac), Andréa Maria Favilla Lobo e Marcelo da Silva Murilo, reapresentam o espetáculo “A mais forte?”, que estreou em 2012. A reestreia do acontecerá nesta terça-feira, 26 de maio de 2015, às 10h, na Usina de Arte João Donato. A entrada é franca.

A reapresentação faz parte da programação do 1º Encontro de Bolsistas, promovido pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Proaes). Trata-se de uma produção e adaptação do Teatro Ânima Amazônia da peça de August Strindberg, em diálogo com fragmentos do “Livro do Desassossego”, de Fernando Pessoa.

A montagem tem no elenco a atriz e pesquisadora Andréa Favilla, com direção de Brigitte Bentolila e música de André Favilla. Também contou com a colaboração de Antônio Manso (preparação corporal e assistência de direção) e Marcelo Murilo (assistência de direção e manutenção da montagem).

O espetáculo foi financiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, por meio da Fundação Garibaldi Brasil, com apoio da Caixa Econômica Federal e da Ufac.

O espetáculo também será apresentado nesta quarta-feira, 27, às 15h, e na quinta-feira, 28, às 19h, na Usina de Arte João Donato.

(Ascom-Ufac)

Liga das Quadrilhas Juninas do Acre traz a Rio Branco o espetáculo Calendário Revirado

calendariorevirado.giros

O projeto de intercâmbio da Liga das Quadrilhas Juninas do Acre (Liquajac), financiado pelo Fundo Municipal de Cultura, da Fundação Garibaldi Brasil (FGB), com o apoio cultural do governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM), traz a Rio Branco-AC, hoje, o espetáculo de dança-teatro Calendário Revirado, do Grupo Afixirê (MA), com direção de Xico Cruz.

Calendário Revirado, com classificação livre, se apresenta na Usina de Arte João Donato, às 18 horas, com ingressos no valor de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

A encenação do espetáculo é da bailarina pernambucana Leila Nascimento, que o define: “É um convite ao perder-se; divagar pelos anos, personagens, memórias… encontrar-se no repertório corporal e afetivo de uma bailarina que carrega em seu matulão histórias de muitas elas”. Leila é antropóloga, coreógrafa, bailarina e quadrilheira, coordena o grupo Matulão de Dança e atualmente trabalha no Núcleo Educativo do Paço do Frevo da Prefeitura do Recife/PE.

A trilha sonora do espetáculo é composta pelo MambemBricantes e Flávia Wenceslau.

Serviço:

Espetáculo de dança-teatro com o Grupo Afixirê (MA)

Dia 26 (domingo) às 18h

Teatro da Usina de Arte

Produção: Grupo Afixirê

Ingresso: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Indicação: Livre

Duração: 40 min

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes