Making Of do filme “O que era não é mais”

Galeria

5ª Mostra Audiovisual Usina de Olhares

Por pouco, a história da Mostra Audiovisual Usina de Olhares não se confunde com a da própria Usina de Arte João Donato. Isso porque sua primeira edição aconteceu no ano de 2008, quando a instituição contava com apenas dois anos de existência. De lá pra cá, dez anos se passaram e muita coisa aconteceu.
A Usina de Arte consagrou-se como berço de novos artistas e aconchego dos que por aqui já faziam arte desde o século passado.
convite 5 mostra usina de olhares
Nesta edição da Mostra, será lançado o curta-metragem “O que era e não é mais”, produção que resultou de um projeto integrado das turmas de Teatro, Produção de Áudio e Vídeo, Artes Visuais e Documentação Musical ofertadas pela manhã na Usina de Arte entre 2017 e 2018 no âmbito do MedioTec, programa mantido pelo governo federal com o apoio do governo do Acre por meio do Instituto Dom Moacyr.
O roteiro do filme foi construído de forma coletiva e colaborativa entre alunos e mediadores e foi baseado no livro de crônicas Suindara, da escritora acreana Leila Jalul. Personagens saídas de várias narrativas se entrelaçam, nos idos de décadas passadas, de um século passado… gentes e paisagens, sentimentos e acontecimentos se misturam e se confundem com a própria identidade da cidade de Rio Branco.    
“O que era não é mais” traz uma Rio Branco antiga no sobrevoo das memórias da personagem Leila, menina, moça, mulher que vive aventuras, rotinas e histórias nas ruas, rios, barrancos, praças e cinemas entre as décadas de 1950 e 1970. Como disse Juarez Nogueira, “histórias que poderiam ser as histórias da gente” revividas em  “memórias rasantes de afeto.”