III Mostra Usina de Olhares

 

III Mostra Usina de Olhares traz os filmes produzidos pelos alunos do Curso de Cinema e Vídeo da Usina de Arte

Em sua terceira edição, a Mostra Usina de Olhares traz para o público, o objetivo de toda obra audiovisual, os trabalhos realizados pelos alunos do curso de cinema e vídeo da Usina de Arte nos anos de 2010 e 2011. Depois de oficinas de direção, roteiro, direção de fotografia, produção, montagem, linguagem cinematográfica, dentre outras, os alunos puderam pôr em prática o que aprenderam nesses dois anos e o que já tinham aprendido como espectadores de cinema. Trabalhando mais a ficção – um contraponto interessante com a turma anterior, que apresentou bastante material de documentário – os alunos jogaram seus olhares sobre Rio Branco, o Acre e as pessoas da terra. Os filmes, curtas em sua maioria, trazem desde adaptações de obras de Leila Jalul e Florentina Esteves até roteiros originais dos próprios alunos do curso.

 

Integrando a mostra, serão reapresentados os filmes Café com Melancolia e Procissão dos Mortos, realizados em 2010, e El Prisioneiro e Memórias, de 2011, todos curtas de ficção. O filme A Pele Dos Outros, dirigido por Teddy Falcão – aluno do curso – e produzido pelo Cineclube Opiniões, integra a mostra como obra convidada por ter sido realizado com apoio do Núcleo de Produção Digital da Usina de Arte. O curta de ficção explora conceitos diferentes de roteiro e fotografia, e tem Los Porongas em sua trilha sonora. Foi lançado em Setembro no Cine Recreio em uma de suas maiores lotações.

 

Outro convidado da Mostra é o filme As Imaginações de Seu Raimundo do Bujari, realizado em parceria do Núcleo de Produção Digital com o Núcleo de Produção Audiovisual da Usina de Arte. O documentário em curta-metragem apresenta Raimundo Marques Vieira, artista popular do município de Bujari que, através de diversos suportes e pigmentações, explora o imaginário em suas obras de arte. No filme de Danilo de S’Acre e Luiz Carlos Gomes, nos é apresentado um artista plástico autodidata e contador de histórias.

 

Entre os inéditos, o documentário Sanfoneiros conta a história de diversos tocadores de sanfona espalhados no estado, seus sonhos, seus causos, suas influências. Produzido e dirigido de maneira coletiva, o curta se encerra com um grande encontro desses sanfoneiros no mesmo palco, além de uma apresentação histórica do acordeonista Chico Chagas em seu primeiro retorno ao Acre após um longo período, acreano que conquistou terras estrangeiras com o fole da sanfona. Além dele, o curta de ficção Diva, adaptação da obra homônima da escritora acreana Florentina Esteves, um olhar sobre a cidade e seus recortes. Fechando a mostra, os curtas Cadeia Velha e O Cego da Cotinha. Cadeia Velha é uma história que envolve mistério e uma grande brincadeira com o nome de um dos bairros mais tradicionais de Rio Branco, que conta com a atuação de Gilberto Trottamondos. E O Cego da Cotinha é adaptação da obra da acreana Leila Jalul, uma comédia com atuações de Karla Martins, Flávio Lofego e Jorge Henrique.

 

O Núcleo de Produção Digital da Usina de Arte é uma realização do Governo do Estado do Acre, através da Fundação Elias Mansour, em parceira com a Secretaria do Audiovisual do MinC. O projeto, integrado ao programa Rede Olhar Brasil, visa capacitar jovens realizadores polivalentes, capazes de criar bens culturais nas áreas do cinema, do vídeo e da televisão. A III Mostra Usina de Olhares representa o trabalho mais importante dos alunos do Curso de Cinema e Vídeo, realizado durante o tempo de sua formação. A Mostra pode ser encarada como uma experiência didática e, ao mesmo tempo, a expressão de uma nova geração de realizadores capazes de manejar, com estilo próprio, as linguagens audiovisuais e suas técnicas, que são as ferramentas de expressão do nosso tempo. E caminha no sentido proposto pelo governador Binho Marques ao criar a Usina de Arte, e de Maurice Capovilla ao aceitar o desafio de coordenar o curso de cinema e vídeo: formar pessoas usinadas. Com olhares usinados.

 

SERVIÇO
III Mostra Usina de Olhares

Procissão dos Mortos – Júnior Menezes e Alberto Castro
Café com Melancolia – Carina Cordeiro, Daniela Andrade, Eliani Farias, Maíra Menezes, Regiane Ferrari e Verônica Pimentel
El Prisioneiro – Alberto Castro
Memórias – Lelande Holanda
Sanfoneiros – Coletivo
A Pele dos Outros – Teddy Falcão
As Imaginações de Seu Raimundo do Bujari – Danilo de S’Acre e Luiz Carlos Gomes
Diva – Daniela Andrade
Cadeia Velha – Daniela Andrade
O Cego da Cotinha – Marisa Dwir

Quando: 09 de Dezembro de 2011, às 19h


Onde: Cine Teatro Recreio – Gameleira


Rio Branco/Acre


Entrada franca.