Primeiro concurso de documentários para os países de língua portuguesa premiará os projetos vencedores com € 50 mil

DOCTV CPLP

Estão abertas até 21 de maio as inscrições para o Primeiro Programa de Fomento à Produção e Teledifusão do Documentário da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

O DOCTV CPLP reúne os oito países que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (Timor-Leste, Moçambique, Angola, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Portugal e Brasil) e Macau (RAEM – Região Administrativa Especial de Macau). Os principais objetivos do programa são estimular o intercâmbio cultural e econômico entre os povos lusófonos e implantar políticas públicas de fomento à produção e teledifusão do documentário.

Para participar do concurso, o autor do projeto deverá possuir nacionalidade relacionada ao país da candidatura e efetivar a inscrição online no site do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) de Portugal: www.ica-ip.pt

Cada país irá contemplar um projeto vencedor com um contrato de financiamento no valor de € 50 mil. O tema do concurso é livre. Os critérios de avaliação levarão em conta a criatividade e o cumprimento do cronograma no prazo previsto de 180 dias. Na etapa final os três projetos selecionados farão uma defesa oral. A divulgação do projeto vencedor está prevista para 6 de julho de 2009, e o autor do projeto e o seu respectivo produtor executivo participarão de oficinas que serão realizadas em agosto de 2009 em Moçambique.

Os documentários selecionados da Série DOCTV CPLP irão ao ar no segundo semestre de 2010 nas emissoras públicas dos nove países que integram o programa.

Confira regulamento.

Informações:  doctv.cplp@ica-ip.pt

ou pelos telefones (71) 3116-7348 e (71) 9624-0277.

  • Publicado por Jane
Anúncios

Reunião do Conselho Estadual de Cultura

Acontecerá nos dias 24 e 25 de abril a reunião do Conselho Estadual de Cultura,  com os membros temporários (representantes dos municípios do Acre) e contará com a presença do Secretário Sr. Roberto Nascimento – do Ministério da Cultura, que fará uma apresentação do PROFIC (Programa de Fomento e Incentivo à Cultura), que substituirá o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac) instituído pela Lei Rouanet.

PROGRAMAÇÃO

_*DIA 24 DE ABRIL (SEXTA-FEIRA)*_

*MANHÃ (8 -12h) LOCAL: SESC-Centro*

8h às 8h30 – Credenciamento

8h30 às 9h10– Abertura e Informes

9h10 – Apresentação do Cine Mais Cultura: Daniel Zen e Frederico Cardoso

9h10 às 10h30 – Análise da Minuta do Regimento da Conferência Estadual e Municipal de Cultura

10h30 às 12 h – Elaboração de propostas de alteração da Minuta

12h00 às 14h00 – Almoço

*TARDE (14 – 18h) LOCAL: Filmoteca da Biblioteca Central*

14h às 14h10 – Abertura e composição da Mesa

14h10 às 15h30 – Exposição do Secretário Roberto Nascimento (MinC) sobre o PROFIC

15h30 às 16h30 – Participação dos Mediadores

16h30 às 18h00 – Debate

18h00 às 19h30 – Intervalo para o jantar

19h30 – Reunião com participantes da Oficina Mais Cultura

_*DIA 25 DE ABRIL (SÁBADO)*_

*MANHÃ (8 -12h) LOCAL: SESC-Centro*

8h às 8h10 – Abertura e composição da mesa

8h às 10h20 – Discussão e aprovação do Regimento da Conferência Estadual de Cultura

10h20 às 10h30 – Intervalo

10h30 às 12h00 – Término da discussão e aprovação do Regimento Conferência Estadual de Cultura.

OBS: Possibilidade de discutir o Termo de Compromisso do Sistema Estadual de Cultura.

mais informações acesse:

http://www.agencia.ac.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=8307&Itemid=26

Abraços, Wander.

Cineclube Aquiry nesta sexta-feira (24/04)

Nesta sexta-feira (24/04) às 19:00h no Cineclube Aquiry, localizado na Usina de Arte João Donato, será exibido a história do tradicional bairro 6 de agosto na capital acriana, contada através de fotografias e depoimentos que narram uma parte da memória da cidade de Rio Branco e sua gente. É o documentário “Seis de todas as épocas” de Aldemira Margarido. O vídeo baseado no livro “10 por 6” do historiador Marcos Vinícius Neves traz lembranças de uma rua centenária, que acompanhou o crescimento da cidade de Rio Branco desde a época em que era um varadouro.

Após exibição debate com Aldemira Margarido.

Abraços, Wander.

Festival Internacional de Filmes Curtíssimos

convite

www.filmescurtissimos.com.br

BNDES lança edital de cinema de 2009 que destina R$ 14 milhões ao setor


Começam no próximo dia 20 de abril e ficam abertas até 8 de junho as inscrições para o Edital BNDES de Cinema 2009. A novidade deste ano é que o Banco ampliou seu apoio ao setor, de R$ 12 milhões para R$ 14 milhões, com R$ 2 milhões destinados exclusivamente para documentários.

A íntegra do edital estará disponível para os concorrentes a partir da próxima segunda-feira, quando o Banco começa a receber as propostas no endereço www.bndes.gov.br. A previsão é de que o Banco divulgue os resultados até 30 de setembro.

Os recursos são destinados a projetos de produção e finalização de obras audiovisuais cinematográficas brasileiras, sendo até 15 de longa-metragem, nos gêneros Ficção e Animação (R$ 12 milhões), e até 10 Documentários (R$ 2 milhões). Os projetos deverão ser executados por empresas brasileiras de produção audiovisual independentes.

As propostas relativas aos documentários concorrerão entre si e terão critérios de avaliação diferentes daqueles adotados para os projetos dos gêneros de Ficção e Animação. Serão levados em conta qualidade e premiações do argumento e roteiro.

A partir da experiência dos editais anteriores concluiu-se que os critérios de avaliação do gênero Documentário devem diferir dos de filmes de Ficção e Animação, que têm mais apelo comercial. Os documentários apresentam grande potencial educativo e de preservação da cultura e da identidade nacionais, o que levou o Brasil a ser reconhecido nesse gênero.

A produção brasileira de documentários é representativa. Só em 2008, dos 34 levados às telas dos cinemas nacionais, 23 foram produzidos no país. Os R$ 2 milhões destinados a documentários poderão apoiar até 10 projetos de produção e finalização desse gênero, sendo que os limites de apoio serão de R$ 500 mil (produção) e R$ 250 mil (finalização).

Aos projetos de filmes de Ficção e Animação serão destinados até R$ 1,5 milhão, na categoria produção, e até R$ 750 mil, na categoria finalização. Outro objetivo do BNDES é estimular o segmento de Animação, considerado de importante potencial de crescimento no país.

Podem concorrer apenas projetos já aprovados pela Agência Nacional de Cinema (ANCINE) e que já tenham registro ou protocolo de registro de emissão e distribuição de Certificados de Investimento Audiovisual na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no caso dos gêneros ficção e animação.

O processo de seleção dos projetos dos gêneros Ficção e Animação considera, prioritariamente, os seguintes aspectos: roteiro, currículo da produtora, do diretor e dos demais profissionais envolvidos na produção do filme; adequação do orçamento; relatório de captação de recursos; proposta de distribuição e potencial de impacto cultural e comercial do filme. Após a análise desses critérios, também serão observados aspectos de regionalização dos projetos e de diversidade dos temas.

A conferência dos projetos enviados será feita pela data de postagem ou do recibo do Protocolo do BNDES. Para inscrever um projeto, a proponente deverá preencher e mandar pela Internet, no prazo exigido, o Formulário de Inscrição. Também deverá remeter o material por Correio (SEDEX ou equivalente), ou entregar diretamente no Protocolo do BNDES o conjunto de Documentos descrito no edital.

O Sistema BNDES é o segundo maior patrocinador do Cinema no Brasil. Desde 1995 o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, a Agência Especial de Financiamento Industrial – FINAME e a BNDES Participações S.A. – BNDESPAR, patrocinam a atividade audiovisual, já tendo aportado mais de R$ 118 milhões em produções cinematográficas por meio do Edital BNDES de Cinema. Em 2008 foram aprovados investimentos em 18 novos filmes, selecionados entre 182 projetos. Entre os 18 escolhidos, 15 filmes foram do gênero Ficção, dois de Animação e um Documentário. De 1995 a 2008, receberam apoio 322 filmes, a maioria de longa-metragem. Mais da metade dos filmes apoiados pelos editais de 2007 e 2008 já foram lançados.

Além do edital, o BNDES apóia o setor de Cinema por meio dos Funcines – fundos regulamentados pela CVM, destinados ao investimento no setor audiovisual (cinema e TV), envolvendo todos os elos da cadeia, incluindo empresas de infra-estrutura, fornecedores, distribuidores, exibidores e produtores. Outro tipo de financiamento são as linhas criadas especialmente para atender às características do setor, o Programa de Apoio à Cadeia Produtiva do Audiovisual – Procult. No total, o BNDES destinará em 2009 cerca de R$ 100 milhões ao setor.

mais informações acesse:  www.bndes.gov.br

Atenção alunos da Usina de Arte João Donato

 

 

 

Será ofertada na semana de 13 a 17 de abril, no horário das 14  às 18 hs, na Usina de Arte  João Donato, uma Oficina de Trilha Musical,  ministrada pelo músico e arranjador Matias Capovilla. A Oficina pretende oferecer conhecimentos teóricos e práticos, visando a concepção, a composição e a execução de uma ou mais trilhas musicais para o vídeo de ficção intitulado Amor em pedaços, realizado pelos alunos do Núcleo de Produção Digital. Estão convocados os alunos do Curso de Cinema e Vídeo, os alunos do  Curso de  Música e abertas 10 vagas para músicos profissionais de Rio Branco, instrumentistas e/ou compositores,  que podem se inscrever com Marcos ou Genova pelo telefone: 3223 9688 ramal 208.

 

 

 

                                                                                                                                                               

                                                  

 

Trombonistamatias-capovilla1

Atuou como instrumentista, arranjador produtor e compositor nas bandas Sossega Leão (1983), Hard Bop & Café  (Free Jazz Festival de São Paulo de 1991) e Orquestra Heartbreakers (1987-2000) com oito discos gravados, participações em festivais na França, Portugal e Cuba. Atualmente integra a banda Havana Brasil.

Arranjador

Arranjos para Cauby Peixoto, Zé Miguel Wisnik, Péricles Cavalcanti, Elba Ramalho, Rita Lee, Bocato, Orquestra Experimental de Repertório com o Maestro Jamil Maluf (SP).

& Compositor

Além dos trabalhos para as bandas compõe para:

 

Teatro: O Demiurgo, Qualquer Gato Vira-lata …dirigidas por Bibi Ferreira (1998), Eu Quero a Lua, A Terra dos Sonhos (2000-2001)  dirigidas por Kiko Jaezz, Adivinhe Quem VemPara Rezar , direção Elias Andreato com Paulo Autran (2006), Nos Campos de Piratininga, direção Imara Reis (2008) e A Reserva, direção Regina Gaudino com Irene Ravache (2008).

 

Cinema: La Lona, curta metragem de Daniel Gomez(1995),

Os Ursos, curta metragem de Katia Lund (1996),

A Causa Secreta longa de Sérgio Bianchi (1993),

Efeito Ilha longa de Luís Alberto Pereira(1994).

Harmada, longa de Maurice Capovilla (2003). 

 

Televisão: Timor Leste e  AI 5, O Dia Que Não Existiu, documentários de Paulo Markum (2000), vídeos de tele-educação para a Fundação Darcy Ribeiro em Rio de Janeiro (2001-2002), institucionais para o SESC SP  e Ministério da Cultura, Telecursotec 2007- Fundação Roberto Marinho, vinhetas para TV Cultura e programas para a mesma em 2008: Almanaque Educação, Awuè, Profissão Professor e Cultura é Currículo.

 

Dança: Arranjos, direção e produção musical do espetáculo Ifá, se querem gritar para o mundo, coreografado por Sandro Borelli (1998), produção musical para Muito Romântico, direção de Naum Alves de Souza (2001).

 

Abraços, Wander.

Apresentação do Projeto Ponto Brasil

Nesta quarta-feira(08/04) às 16h30min haverá uma reunião no Teatro Hélio Melo com Paulo Tavares -TV Brasil-  para apresentação do Projeto Ponto Brasil.

O Ponto Brasil é o programa para televisão das redes e sub-redes dos Pontos de Cultura. Desde o segundo semestre de 2008, estamos produzindo seus episódios, realizados ao longo oficinas de filmagem por todo Brasil, que coroam uma dinâmica de trabalho colaborativo em diversas fases. Elas se constituem por meio do mapeamento, da articulação, do cadastramento, das pré-oficinas, do debate sobre o método e da formação à distância, do desenvolvimento de propostas online e das oficinas presenciais.

O processo de produção deste programa é inteiramente colaborativo e horizontalizado. Um intenso programa de oficinas e diálogo, presencial e online, mobiliza cerca de 100 grupos de realização pelo país, todos produzindo efetivamente material audiovisual. É de fato uma nova dinâmica de produção de conteúdo, no caso, para a televisão, por meio do método Ponto Brasil de organização de conteúdo e de produção.

É um programa realizado por uma rede de 100 Pontos de Cultura Audiovisuais e Coletivos de realização. É um programa experimental, muito atípico (gostamos de acreditar que revolucionário), no qual organizamos grupos de produção por estado (4, 5 grupos por estado), e criamos uma dinâmica de roteirização e planejamento, em parceria com nossa equipe fixa, que acontece, basicamente, via internet, até a semana de gravação, quando reunimos todos os envolvidos para fazer o que foi planejado com aquele grupo. Não há propriamente formato: os grupos criam roteiros para vídeos de 3 a 5 minutos (docs, fics, experimentais, o que for), e os fazemos. Não há apresentador, nem quadros fixos.

No site, pode se ter uma idéia do processo de desenvolvimento dos conteúdos: as propostas de gravação são debatidas coletivamente de modo intenso, durante várias semanas. Paralelamente, levantamos a produção, do mesmo modo. Tudo desemboca numa semana de gravações, na qual precisamos, em apenas 6 dias (o primeiro é de checagem geral do que foi planejado), precisamos realizar pelo menos 8 pequenos vídeos. Vamos a campo uma equipe mínima (levamos 3 ou 4 pessoas de nossa equipe fixa, conforme as necessidades locais, mais uma ou duas unidades de gravação – o suporte é HDV (temos 2 duas Z1), mais microfones (de boa qualidade) e iluminação (simples).

Cada vídeo adota um tema. No site estão abertos blogs temáticos, para servir de espaço de discussão. Eles sugerem uma abordagem mais poética ou ensaística (temas como “laços e nós”, “o invisível”, “epifanias” etc).

No resultado final, cada programa reunirá vídeos produzidos em vários estados, agrupados pela afinidade temática.

Atenciosamente

Paulo Tavares
Ponto Brasil – TV Brasil

Entradas Mais Antigas Anteriores