Parceria entre NPD-AC e NPD-PA no Fórum Social Mundial 2009.

2

 

A Chegada… 

 

Saímos de Rio Branco na madrugada do dia 25 de janeiro, rumo a Belém do Pará, sede da nossa ousada missão. Mesmo voando, Belém parecia não chegar nunca! Estávamos em pleno horário de verão, e de Rio Branco até Belém passamos por três fusos horários. Ainda em Brasília, em parte nos separamos, eu e Juliana partimos em um voo e logo depois, em outro voo, Felipe e Ítalo. Chegando ao aeroporto de Belém, fomos recepcionados por duas coisas lindas e tradicionais da cidade: um grupo de carimbó e uma chuva torrencial saudavam todos os que chegavam.

Depois da equipe do NPD Acre toda reunida no aeroporto de Belém, almoçamos juntos e partimos para as devidas casas que gentilmente nos foram cedidas. Uma das casas anfitriãs, é da acriana Rejane e da paraense Tereza, que receberam Juliana e eu muito bem em um pequeno apartamento no bairro Pedreira. A outra casa anfitriã recebeu Ítalo e Felipe, e é na verdade uma república aconchegante e simpática chamada Casa Preta, que fica no bairro Canudos.

Já mais a noite, nos reunimos de novo e fomos passear um pouco, sentir o clima da cidade. Iniciamos o passeio pela Estação das Docas, um tradicional ponto turístico da cidade. O lugar é lindo, fica a beira da baía de Guajará, onde corre um vento bom. Lá provamos o tão falado sorvete da Cairu e encontramos o amigo Renato Reis, fotógrafo paraense que nos levou para um extenso e divertido passeio entre o famoso mercado Ver-o-Peso, praça do Relógio, Mormaço e Cidade Velha. Ainda na mesma noite, conhecemos um dos membros da equipe do NPD de Belém, o diretor Roger Elarrat, que depois de algum tempo de conversa, fez a gentileza de deixar todos nas suas devidas casas.

 

A Realização…

 

No dia seguinte, nos reunimos pela manhã no Instituto de Artes do Pará – IAP, e lá conhecemos a coordenadora do núcleo, Ana Lobato, bem como todos os colegas do NPD Belém: a produtora Camila Leal, o produtor Gustavo Nogueira, o técnico de som Mário Ribeiro, o fotógrafo Bruno de Assis e o diretor Roger Elarrat. Conversamos bastante sobre o roteiro inicial do documentário, que foi rabiscado por várias mãos do NPD Acre e incorporou boas idéias do NPD de Belém. Estava claro que não íamos fazer uma cobertura do Fórum Social Mundial e sim íamos fazer um recorte em meio a diversidade de assuntos e situações que provavelmente encontraríamos durante o Fórum. Nossa idéia era de um recorte sobre a fome com todas as suas vertentes objetivas, subjetivas, sociais, políticas, ideológicas, conotativas e denotativas. Parafraseando a música dos Titãs, pensamos em buscar respostas para a pergunta cantada na música Comida: “Você tem fome de quê?”. Depois do roteiro, esmiuçamos a programação do fórum, falamos sobre equipamentos, divisão de equipes e demandas de produção. Depois disso, almoçamos todos juntos e fomos até as duas universidades (UFRA e UFPA) que abrigariam a maior parte da programação do Fórum Social Mundial. Lá fizemos o credenciamento de todos os membros das duas equipes.

 

Dia 27/01 pela manhã, novamente nos reunimos no IAP para acertar demandas de produção e planejarmos o que faríamos no dia. O fórum teve como pontapé inicial a Marcha Pela Paz, marcada para as 15h, e foi aí também que começamos as gravações. A duas equipes se dividiram e ambas saíram em busca de depoimentos e imagens para o documentário durante o percurso da marcha. Logo nos primeiros passos da marcha, a já esperada chuva de todas as tardes, desabou sobre a multidão que ocupava as ruas de Belém. Munidos de guarda-chuvas e sacos plásticos, as duas equipes continuaram o trabalho sem grandes problemas. Depoimentos, imagens e gente, muita gente. Segundo a organização, cerca de 100 mil pessoas caminharam pela paz. As duas equipes voltaram a se encontrar no ponto final da marcha, a Praça do Operário, e foi por ali também que encerramos nosso primeiro dia de gravações.

Nos dias seguintes o trabalho começou mais cedo e já por volta das 7h da manhã estávamos todos dentro de uma van alugada pela produção do NPD Pará, rumo a UFRA, local base para o nosso café da manhã e planejamento do dia. Logo nos dois primeiros dias as equipes se misturaram, trocaram idéias e acharam suas funções, bem como nos perdemos um pouco do foco inicial, o que é natural considerando a diversidade de mundos que nos deparamos no decorrer do fórum. No terceiro dia de gravação, tivemos uma conversa e discorremos sobre o que cada equipe havia feito, e sinto que a partir daí tivemos mais firmeza e clareza para continuar o trabalho.

Entrevistamos pessoas de várias partes do mundo, Nigéria, Itália, Equador, Cisjordânia, Brasil e tantos outros lugares, com fomes semelhantes e distintas. Colhemos imagens de barraquinhas de comida, de pizza da paz, de comida vegetariana, frutas, restos de comida, lixo, placas, mochilas, pés, rostos… Pegamos muito sol, chuva, andamos de barco, a pé, de carro, de ônibus e bicicleta. Tudo isso nos rendeu aproximadamente 30 horas de gravação.

A experiência de produção coletiva, criativa e técnica entre o Núcleo de Produção Digital daqui e o Núcleo de Produção Digital de Belém, foi sem dúvida um grande aprendizado para todos. Buscamos nossas semelhanças, bem como também reconhecemos e aprendemos com as nossas diferenças, além de claro, criar laços de amizade entre os integrantes dos dois núcleos. Agradecemos muito o carinho e atenção com que os colegas do núcleo do Pará nos receberam.

O próximo passo agora é decupar todas as fitas gravadas. Por aqui, vamos decupar 15 fitas e em Belém, serão decupadas as outras 15. Feito isso, representantes do núcleo de Belém virão até Rio Branco para editarmos e finalizarmos o fruto da produção dos dois núcleos, porém, ainda não temos data definida para o início da edição.

 

Por: Talita Oliveira

 

 

1

 

 

 

 

 

 

4

31

 

Abraços, Wander.

Neste fim de semana temos…

Mostra de Filmes Infantis
A atração desta sexta na Mostra de Filmes Infantis, da Filmoteca Acreana, é a animação Dinossauro (82 min, 2000), com direção de Eric Leighton e Ralph Zondag. Depois que um meteoro cai na Terra, um grupo de dinossauros parte em busca de um lugar onde possam sobreviver.

 
Quando: Dia 20 de fevereiro (sexta-feira), às 10 e 15 horas
Quanto: Entrada franca
Onde: Biblioteca Pública Estadual (Avenida Getúlio Vargas, nº 389 – Centro), Rio Branco

 

Filme do meio-dia no Sesc
Dois jovens que se conhecem por acaso, se apaixonam, se questionam e se separam. Para saber como essa história se desenrola assista o longa brasileiro Pequeno Dicionário Amoroso (91min, 1997), de Sandra Werneck, na sessão da hora do almoço do Sesc, que sempre traz um filme inteligente e interessante.

Quando: Dia 20 de fevereiro (sexta-feira), ao meio-dia
Quanto:
Entrada franca
Onde:
Sala de Cinema do Sesc (Av. Brasil, nº 173-Centro), Rio Branco

 

Sessão das Cinco
O filme para a criançada desta sexta, na Sala de Cinema do Sesc, é a animação O Grilo Feliz (82min, 2001), na sessão das 17 horas. O Grilo é um dos habitantes de um pequeno povoado da Floresta Amazônica.

Quando: Dia 20 de fevereiro (sexta-feira), às 17 horas
Quanto: Entrada franca
Onde: Sesc (Av. Brasil, nº 173- Centro), Rio Branco

 

Filmoteca Acriana
Durante toda a semana a Filmoteca Acriana tem uma programação de filmes para o público adulto. A sessão desta sexta é Z (127 min, 1969). O diretor Costa-Gravas desvenda no filme uma conspiração para assassinar um político de esquerda, envolvendo uma rede de corrupção e poder.

Quando: Dia 20 de fevereiro (sexta-feira), às 19 horas
Quanto:
Entrada Franca
Onde: Biblioteca Pública (Av. Getúlio Vargas, 389 – Centro) Rio Branco

 

Bezerra de Menezes – O Filme
E no sábado também tem sessão para os adultos na filmoteca acriana. Quem não curte carnaval pode assistir Bezerra de Menezes – O Diário de Um Espírito (75min, 2008). Com direção de Glauber Filho e Joe Pimentel.

Quando: Dia 21 de fevereiro (sábado), às 18 horas
Quanto: Entrada Franca
Onde: Biblioteca Pública (Av. Getúlio Vargas, 389 – Centro) Rio Branco

 

Toy Story 2
No domingo, na filmoteca acreana, a sessão para as crianças é apenas em um horário. E Toy Story 2 (92min, 1999) é a atração deste domingo, com direção de Lee Unkrich. Woody e Buzz Lightyear estão de volta nesta nova aventura que envolve um sequestro e apresenta novos personagens.

Quando: Dia 22 de fevereiro (domingo), às 16 horas
Quanto:
Entrada franca
Onde:
Biblioteca Pública Estadual (Avenida Getúlio Vargas, nº 389 – Centro), Rio Branco

 

Sessão das Sete no Sesc
A sessão das sete desta sexta começa com a exibição do curta-metragem A Defunta Corrêa. E depois, baseado no romance de Visconde de Taunay, é o longa Inocência (115min, 1983). Com direção de Walter Lima Júnior, o filme conta a história de um médico forasteiro que se apaixona por uma menina do interior.
Quando: Dia 20 de fevereiro (sexta-feira), às 19 horas
Quanto: Entrada franca
Onde: Sala de Cinema do Sesc (Av. Brasil, nº 173 – Centro), Rio Branco  

 

Cine João Paulo
Aberto todos os dias, o Cine João Paulo está com dois filmes em cartaz: baseado no Best-Seller homônimo, Marley e Eu (123min, 2008) às 17, 19 e 21 horas (confira o trailer), e o brasileiro Se Eu Fosse Você 2 (100min, 2008) às 19 e 21 horas.

Quando: Todos os dias da semana
Quanto: De 2ª a 5ª R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), e de 6ª a domingo R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia)
Onde: Cine João Paulo (Avenida Ceará, nº 2090 – Centro)

 

Curumins de Cinema
O Cine+Cultura Hélio Melo apresenta todos os domingos a sessão Curumins de Cinema, o próximo filme é a animação japonesa O Castelo Animado (119min, 2004). (Confira o Trailer)

Quando: Dia 22 de fevereiro (domingo), às 18h30
Quando:
Entrada franca
Onde:
Theatro Hélio Melo (Av. Getúlio Vargas, 905 – Centro), Rio Branco

 

Fonte:  Agência de Notícias do Acre   www.agencia.ac.gov.b

INSCRIÇÕES ABERTAS – 11º FICA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA E VíDEO AMBIENTAL‏

fica-111

INSCRIÇÕES ABERTAS

 

As inscrições para a edição de 2009 do 11º FICA – Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental estão abertas até o dia 23 de março. Este ano o festival será realizado de 16 a 21 de junho, na Cidade de Goiás, Brasil.

 

Os filmes (35mm ou 16mm), vídeos (todos os formatos) e séries televisivas, com temática ambiental, produzidos a partir do dia 1º de janeiro de 2007, poderão se inscrever através do formulário disponível no nosso site www.fica.art.br.

 

O FICA premiará 7 (sete) obras: a melhor obra de todas as apresentadas no festival, o melhor longa metragem, o melhor média metragem, o melhor curta metragem, a melhor série televisiva e as duas melhores produções goianas. Os prêmios totalizam R$240.000,00.

 

Para mais informações, acesse nosso regulamento: http://www.fica.art.br/ver_noticia.php?get_codigo=MTY4

Atenciosamente,

Berta Bordoni  prodnacional@fica.art.br

Márcia Deretti – prodnacional2@fica.art.br

Produção Nacional   11º FICA

Tel.: (62) 3225-3436 / 3223-1313

Fax: (62) 3224-2642

 


Governo do Acre lança edital da Lei Estadual de Incentivo à Cultura…

     
 
 

Artes cênicas, audiovisual, artes visuais, patrimônio cultural, humanidades, música e artes integradas são as áreas contempladas pelo edital.

Com o propósito de democratizar as ações desenvolvidas na área da cultura no Estado, o Governo do Acre, através da Fundação Elias Mansour lança nesta quinta-feira, 19, às 10 horas, no Theatro Hélio Melo, o edital de seleção para projetos artístico-culturais da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (Lei nº 1.288/99).  Artes cênicas, audiovisual, artes visuais, patrimônio cultural, humanidades, música e artes integradas são as áreas contempladas pelo edital, que prevê o montante de investimentos no valor de R$ 1 milhão.

O edital é voltado a artistas, produtores culturais, comunidade em geral, entidades associativas de cultura e demais entidades culturais sem fins lucrativos que tenham pelo menos dois anos de criação e possam comprovar através de documentos sua efetiva atuação na área cultural. Os interessados em concorrer devem acessar www.fem.ac.gov.br/lic e se informar sobre as exigências referentes ao edital.

Serviço:
Fundação Elias Mansour (Rua Senador Eduardo Assmar, 1291 – Segundo Distrito – Rio Branco/AC)
Telefone: (68) 3223-9688
Horário de funcionamento: de 2ª à 6ª feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.

OFICINAS 5 VEZES FAVELA – Agora por eles mesmos

 

 

DIVULGAÇÃO CURSO

Direção / Preparação de Elenco / Produção / Direção de Arte / Fotografia / Elétrica – Maquinaria / Som / Edição / Finalização

 

Período de Divulgação – 09 de fevereiro a 01 de março

 

Esse curso é destinado a formação da equipe técnica do longa metragem 5 VEZES FAVELA – Agora por eles mesmos. A equipe técnica será escolhida dentre os alunos que tiverem o melhor desempenho no curso. Os alunos escolhidos deverão ter disponibilidade para trabalhar na produção do filme, durante os meses de junho e julho de 2009. Só serão inscritos maiores de 18 anos. O curso é gratuito e os alunos selecionados receberão vale transporte e ticket refeição.  A inscrição não garante a participação no curso. Todos os inscritos serão entrevistados, para avaliação e seleção final.

 

INSCRIÇÕES:

 

Data: 02 a 06 de março de 2009

 

Local: Escola de Cinema Darcy Ribeiro

 

Endereço: Rua da Alfândega, 5 – Centro (esquina com 1° de Março)RJ

Tels.: (21) 2233 0224 / 2516 3514

 

Horário da inscrição: de segunda a sexta-feira, das 11h às 20h e aos sábados das 10h às 16h.

 

OBS: durante os dias 02 e 06 de março, as ONGs das comunidades receberão, por 1 dia , as inscrições para as oficinas.

 

02 de março (SEG) – Nós do Morro – Vidigal

03 de março (TER) – CUFA – Cidade De Deus

04 de março (QUA) – Observatório Favelas – Maré

05 de março (QUI) – AfroReggae – Parada de Lucas

06 de março (SEX) – Cinemaneiro – Lapa

 

INÍCIO DAS AULAS: 06 de abril de 2009

LOCAL: Escola de Cinema Darcy Ribeiro

Período: 2 meses

 

Coordenação Geral: Cacá Diegues

Cine+Cultura Hélio Melo exibe Falcão Meninos do Tráfico

Sessão especial contará com a participação de Rodrigo Felha, que assina a direção de fotografia e câmera do documentário.

O Circuito Documentário exibe em sessão especial  Falcão – Meninos do Tráfico, de MV Bill e Celso Athayde no Cine+Cultura Hélio Melo, dia 18, quarta-feira, às 19 horas. Após a sessão haverá debate com a participação de Rodrigo Felha, câmera e diretor de fotografia do documentário. Felha, que está em Rio Branco fazendo a edição de O Mergulho (ganhador do DOCTV 2008) de Sílvio Margarido, abordará assuntos referentes à linguagem cinematográfica, produção e ações da CUFA na área do audiovisual.  

Falcão – Meninos do Tráfico foi produzido pelo rapper MV Bill, pelo seu empresário Celso Athayde e pelo centro de audiovisual da Central Única das Favelas (CUFA).  O filme retrata o cotidiano de jovens de favelas brasileiras que trabalham no chamado círculo da narcocultura. O documentário produzido entre 1998 e 2006 durante a visita dos produtores a diversas comunidades pobres do Brasil, registrando em 90 horas na maioria do tempo em forma digital, e um pouco em VHS. O resultado apresenta a possibilidade de um jovem da comunidade utilizar um material audiovisual de impacto, para educar outras camadas sociais que se crêem isoladas e distantes daquela realidade.

O nome do documentário é em razão do termo “falcão” usado nas favelas, que designa aquele cuja tarefa é vigiar a comunidade e informar quando a polícia ou algum grupo inimigo se aproxima.

O Circuito Documentário é uma realização da ABDeC/AC em parceria com o Governo do Acre, através da Fundação Elias Mansour.

Sobre Rodrigo Felha – Ex- aluno do curso de audiovisual da Cufa, que teve logo de cara como seu primeiro desafio no cinema o documentário “Falcão – Meninos do tráfico”, onde atuou como produtor e câmera. Na seqüência passou a coordenar o núcleo audiovisual da Cidade de Deus onde dirigiu e produziu diversos clipes, ficções, institucionais e documentários em conjunto com alunos formandos. Durante quatro anos registrou a trajetória do bloco carnavalesco Coroado de Jacarepaguá, sua luta e preparação para o desfile. Este documentário tem previsão de lançamento em 2009. Felha, que é diretor de audiovisual da Central Única de Favelas, Cidade de Deus/RJ foi convidado por Cacá Diegues a dirigir um dos cinco episódios do projeto “Cinco vezes favela – agora por eles mesmos”, que pretende levar aos cinemas a visão da favela pelos olhos de seus próprios habitantes.

 

Serviço: Cine+Cultura Hélio Melo – Av. Getúlio Vargas, s/n – Centro – Tel.: 3224-2133 – Entrada franca.

Neste fim de semana temos…

Sessão das Cinco no Sesc
Todo dia tem filme para a criançada na sessão das cinco no Sesc. E a Sala de Cinema traz nesta sexta-feira a obra educativa Hoobs – A aventura de aprender. Uma obra que responde às curiosidades diárias e dúvidas escolares, contribuindo com o aprendizado das crianças.

Quando: Dia 13 de fevereiro (sexta), às 17 horas
Quanto: Entrada franca

Onde: Sesc Centro (Av. Brasil, nº 173), Rio Branco

 

Sessão das Sete no Sesc
No Sesc, o último filme do dia é na sessão das sete. O filme de hoje é o documentário Assim Era a Atlântida (105min, 1974). O vídeo é sobre as chanchadas do tempo da Atlântida, com cenas de todos os filmes que a empresa possuia em seu arquivo. Antologia de trechos da produção da Atlântida entre 1942 e 1962.Quando: Dia 13 de fevereiro (sexta), às 19 horas
Quanto: Entrada franca
Onde: Sala de Cinema do Sesc Centro (Av. Brasil, nº 173), Rio Branco  

 

Filmoteca Acreana
A Filmoteca Acreana traz toda semana uma programação de filmes para o público adulto. A sessão desta sexta é Era Uma Vez no México (101 min, 2003), direção e roteiro de Robert Rodriguez.Quando: Dia 13 de fevereiro (sexta), às 19 horas
Quanto: Entrada Franca
Onde: Filmoteca da Biblioteca Pública (Av. Getúlio Vargas, 389 – Centro) Rio Branco

 

Fazendo Cinema
A Associação Acreana de Cinema, que realizou o projeto Fazendo Cinema em 2008, agora exibe os filmes produzidos no interior do Estado.Quando: Dia 13 (sexta) e 14 (sábado) de fevereiro, às 20 horas
Quanto: Entrada franca
Onde: Theatro Hélio Melo (Av. Getúlio Vargas, 905 – Centro), Rio Branco

 

Cine João Paulo
O Cine João Paulo está com dois filmes em cartaz: Madagascar 2 (livre) às 17 horas; Marley e eu (10 anos) às 19 e 21 horas. E nesta sexta-feira, 13, estreia Queime depois de ler (14 anos).Confira os trailers: Madagascar 2, Marley e eu, Queime depois de ler.

Quando: Todos os dias da semana
Quanto: De 2ª a 5ª R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), e de 6ª a domingo R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia)
Onde: Cine João Paulo (Avenida Ceará, nº 2090 – Centro)

 

Sessão para adultos no sábado
A temporada aos sábados, deste mês, da sala de Cinema do Sesc, traz o filme Polaróides Urbanas, de Miguel Fallabela. (confira o trailer )Quando: Todos os sábados de fevereiro, às 19 horas
Quanto:
Entrada Franca
Onde:
Sesc – Serviço Social do Comércio (Avenida Brasil, 173 – Centro), Rio Branco

 

Sessão infantil no sábado
A Sala de Cinema do Sesc traz, todos os sábados, a animação Deu a louca na Chapeuzinho Vermelho, uma paródia do clássico Chapeuzinho Vermelho. (confira o trailer)
 
Quando: Todos os sábados de fevereiro, às 17 horas
Quanto: Entrada Franca
Onde: Sesc – Serviço Social do Comércio (Avenida Brasil, 173 – Centro), Rio Branco

 

A Viagem de Chihiro
O Cine+Cultura Hélio Melo apresenta todos os domingos a sessão Curumins de Cinema, o próximo filme é a animação japonesa A viagem de Chihiro, dirigida por Hayo Miyazaki e Kirk Wise. (confira o trailler)Quando: Dia 15 de fevereiro (domingo), às 18h30
Quando:
Entrada franca
Onde:
Theatro Hélio Melo (Av. Getúlio Vargas, 905 – Centro), Rio Branco

 

Filminho no domingo
 
Na Sala de Cinema do Sesc, domingo é dia de sessão. Neste mês, o vídeo voltado para crianças é o filme Kiriku e a Feiticeira. (confira o trailler)
 
Quando: Todos os domingos, às 17 horas.
Quanto: Entrada franca
Onde: Sala de Cinema do Sesc (Avenida Brasil, nº 173 – Centro), Rio Branco

 

Fonte: Agência de Notícias do Acre (www.agencia.ac.gov.br)

Entradas Mais Antigas Anteriores