Making Off – Núcleo de Arte e Cultura

Nesse último sábado e domingo 24 e 25 de novembro, gravamos os projetos “poesias interpretadas” e “olhares cantados”.

No camarim do teatro da Usina, bastidores de Poesias Interpretadas.

Arrumação do cenário do clipe da música Surreal – Camundogs
“Olhares Cantados”.

Atriz e estudante do curso de Teatro da Usina de Artes, na interpretação
da poesia ” ”

Cenário montado para o clipe.

Making of das gravações.

Juliano em cena,aluno do curso de teatro, interpretando a poesia.

Gravando !!! Clipe pronto!
Em breve … na MTV !

Músicos da banda Camundogs junto à equipe de filmagem, produção, direção e fotografia.

por Bruno Miranda

NÚCLEO DE TELEDRAMATURGIA

O cinema no meio do caminho 

O cinema, de todas as artes, talvez seja a mais trabalhosa. Desde a concepção de um filme até sua realização há um longo trajeto, no qual deve transitar uma equipe articulada e harmônica, enfrentando percalços diversos. Às vezes, o filme nem chega a ser realizado. Falando nisso, quantos ficaram apenas no papel ou na idealização. Por isso, ao se pensar um filme, é preciso considerar a viabilidade de sua produção. Ou seja, pôr os pés no chão e ter consciência de que tal situação pode ou não ser filmada.

Aprendemos isso no Curso de Cinema da Usina de Arte. No começo, instigamo-nos e somos instigados a ter idéias espetaculares. À medida que o processo vai avançando, muitas coisas vão sendo cortadas e outras mais simples substituindo-as. Até porque não dispomos da produção e da tecnologia hollywoodianas que suportariam nossas mirações cinematográficas. De fato, dispomos de uma produção praticamente “custo zero” e da tecnologia que se resume a uma câmera HDV da Sony, alguns fresnéis e refletores.

Nesse sentido, a produção do curta de ficção “O sono da razão”, escolhido pelo Núcleo de Teledramaturgia,  lida com o que é possível de se fazer. Por isso, o roteiro já passou por várias alterações. Agora, estamos com quase tudo pronto para filmar: temos decupagem do roteiro, plano de filmagem, elenco escolhido, locações definidas e vários objetos de cena (faltam poucos, como um revólver antigo e um distintivo da polícia). Também precisamos articular o elenco para os ensaios. Entre nossos atores, estão: Dinho Gonçalves, Tancredo, Regina Cláudia, Ivan de Castela e Tonhão. Começaremos a filmar dia 3 de dezembro. Até lá, creio que tudo estará preparado.

Fazer cinema dá trabalho mas é divertido. Com esse espírito a equipe deverá estar para que tudo funcione. Vamos lá, pessoal, há muita coisa pra fazer. E vamos fazer da melhor maneira possível. Alunos do Curso de Cinema, não esmoreçam. Avante, que a viagem e o sonho ainda não acabaram.

 Por: Márcio Chocorosqui  

Maurício Hirata em “O EXORCISTA DE PROJETOS”

Finalmente após 6 meses de curso, tivemos um personagem de filme de terror em uma das semanas ( Não, ele não é um monstro, é quem combate os monstros), ele é O EXORCISTA DE PROJETOS.

Gente é incrível como os projetos mudaram após a vinda de Maurício Hirata, simplesmente quase tudo que havia sido planejado para os projetos ( pelo menos para o nosso) mudou. Mais é assim mesmo, ele mostrou que estava aqui para exorcizar todos os exageros e absurdos de cada projeto, dando assim menos trabalho na realização de cada um (isso em algum casos, no nosso fez foi alguns membro se perderem).

Agora é a última semana, é botar a mão na realização de cada sonho.

Boa sorte a todos!!

Por: Pedro Ivo…

Produção

mauricio-hirata.jpg

Essa semana estamos tendo aula com Maurício Hirata

  Nascido em Curitiba em 1977, Maurício Hirata F. mudou-se para São Paulo em 1995 para cursar Cinema e Vídeo na ECA/USP. Formou-se em 1998, fixando-se na cidade, e desde então tem desenvolvido trabalhos em cinema/audiovisual, fotografia e design gráfico.

Em cinema e audiovisual tem atuado como diretor, operador de câmera e/ou diretor de fotografia em curtas-metragens, documentários e vídeo-clipes. Com o patrocínio do Prêmo Estímulo do estado de São Paulo concluiu em 2003 o curta-metragem Rotina.

Como fotógrafo, desenvolve trabalhos pessoais. Realizou sua primeira exposição solo, intiulada Fatias, no Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo em 2000.


Como designer gráfico voltou-se principalmente para o desenvolvimento de materiais gráficos destinados à eventos culturais – notadamente mostras de cinema. Além disso, é diretor de arte da Revista Sinopse. Revista de cinema editada pelo cinema da USP e a FICs, da qual é também diretor.

Concluiu o mestrado em Cinema pela ECA/USP em 2004 com a dissertação: A imagem Digital e o Cinema de Ficção Contemporâneo: duas possibilidades estéticas a partir do Dogma 95.


Realizou a curadoria das mostras de cinema 30 anos de Prêmio Estímulo – promovida pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e Museu da Imagem e do Som – MIS em 2003; e A fotografia no Cinema Brasileiro realizada pelo Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo no mesmo ano.

* Para conhecer mais, visite o site do professor: www.mauriciohirataf.com.br

Postado por Nattércia Damasceno

Programa de Auditório-Fase II

A primeira etapa de produção já está concluída, agora é só correr para a produção do programa.Nesta última quinta feira, 08 de novembro, foi firmado a parceria com o colégio CEAN ( escola modelo ) e com o colégio CEBR ( Colégio Estadual Barão de Rio Branco ) as negociações estão ainda sendo realizadas, caso não seja possível contarmos com o CEBR, o provável nome na lista a o substituir será a escola Fundação Bradesco.

O ânimo dos produtores desse núcleo estão as alturas, pois podemos perceber que contamos com a ajuda dos diretores, coordenadores e professores de tais instituição de ensino principalmente no CEAN onde fomos convidados a assistir a reunião de pais e a peça de teatro apresentada por seus alunos, pedimos desculpas aos leitores desse blog por não postarmos foto da reunião e da peça realizada, isso não foi possível pois sofremos pequenos contratempos com a bateria da câmera.

O programa será realizado no auditório da Usina de Arte João Donato, terá aproximadamente 15 minutos de duração e esta dividido em 3 blocos, onde os alunos das instituições apresentaram suas escolas, artes e também discutiram a respeito de problemas que os envolve.

Pedimos a todos que possam nos dar sugestões de nomes para o programa.

Desde já agradecemos a colaboração de todos.

Artes Plásticas

Segunda feira, além de início da oficina do Cappovilla, chegaram os recém aprovados no curso de Artes Plásticas. E foi muito legal que foi elaborada uma recepção para eles, onde todos os cursos estavam presentes, assim como os funcionários da Usina e as expectativas também.

Claro que ver a ‘carinha’ de empolgação de quem tá chegando é ótimo e assim eles também puderam ter uma visual holística da estrutura.

Apresentações, discursos (inclusive da renomada Laélia) e uma breve apresentação da turma de música. Gravei no celular mesmo, alguns trechinhos dessa apresentação que aconteceu no Teatro da Usina e uso o blog para dar as Boas Vindas aos nossos colegas!!

__ Artes Integradas! \o/

post by Miriane Teles

A Lenda da Mulher do Jacaré

Sexta feira, 9 de novembro, às 20h, na Usina de Artes João Donato haverá as apresentações da Orquestra Experimental da Usina (com os alunos do curso de Música) e Teatro de Bonecos (com alunos de teatro).

Você está convidado a comparecer! Venha rir e chorar com o trágico destino de Lucrécia. Amor, dor, desespero e morte baseado em fatos reais.

Regência e Música: Roberto Bürgel.

Libreto: Roberto Bürgel, Aurélia e alunos de música.

” O amor é um sonho louco

   O amor é um sonho louco

   Uns amam muito

   Outros amam pouco “

                            (côro dos sapos)

 

__ post by: Miriane Teles.

Entradas Mais Antigas Anteriores